Entrevista de Rogerio Feltrin da banda Rosa de Saron a Codimuc


Rogério Feltrin, baixista do Rosa de Saron, fala sobre CD Acústico
 
 
Após 19 anos de estrada, a Banda Rosa de Saron está em contagem regressiva para o lançamento do seu mais novo trabalho pela gravadora CODIMUC, o CD Rosa de Saron – Acústico. O disco reúne grandes sucessos da banda num estilo mais intimista.

A gravação do CD Rosa de Saron – Acústico marca o início da celebração dos 20 anos de carreira, que a banda completa em 2008. Para o ano que vem, está sendo programada a gravação de um DVD ao vivo.

Em entrevista ao jornalismo da CODIMUC, o baixista e um dos compositores da banda, Rogério Feltrin, falou sobre o novo CD, sobre os 20 anos de carreira e fez uma avaliação do CD anterior, Casa dos Espelhos.

– Em breve vocês vão estar lançando o CD Rosa de Saron – Acústico, que traz regravações de alguns dos grandes sucessos da banda. Fala um pouco sobre esse disco. Como surgiu a idéia de produzir um CD assim?

Rogério Feltrin – Há muito tempo sonhamos com a possibilidade de fazer um acústico, tínhamos muita curiosidade em saber como nossas músicas ficariam nesse formato, mas não sentíamos ainda que era o momento. Agora achamos que chegou a hora, pois já temos bastante tempo de estrada e um repertório bem extenso que nos possibilitou muitas opções de músicas na hora de escolher qual trabalhar. Todos na banda sentiram que esse era o tempo certo para esse trabalho. Essa comunhão de sentimentos foi o sinal de Deus que estávamos esperando.

– O que o público do Rosa de Saron pode esperar desse novo trabalho?

Rogério Feltrin – Ao ver os primeiros resultados, eu me senti emocionado, tocado. Acredito que é a mesma coisa que o público deve esperar, um CD emocionante, com forte carga de sentimento, com as canções que marcaram nossa história e a de tantas pessoas, tocadas e cantadas com mais emoção ainda.

– Rosa de Saron – Acústico traz apenas uma música inédita, Monte Inverno. Fala um pouco sobre essa canção e porque resolveram colocar no repertório desse CD.

Rogério FeltrinMonte Inverno, apesar de inédita, não é uma música nova. Ela era, como o nome sugere, para entrar no CD Depois do Inverno, mas na época o resultado dela deixou a desejar e ela acabou ficando de fora, o que me deixou muito triste, pois sempre fui apaixonado por essa canção.

Quando nos reunimos para organizar o repertório para esse novo trabalho, surgiu a idéia de ter uma música inédita. A primeira sugestão seria escrevermos uma nova música. Então eu insisti para gravarmos Monte Inverno, pois ela é maravilhosa e se não a gravássemos agora, dificilmente gravaríamos em outro CD, ela ficaria fora de contexto.

O Eduardo, autor da música, hesitou por achar que a música tinhas alguns "defeitos" em sua estrutura. Então o Guilherme pediu para "reformar" a música e assim dar uma nova chance a ela. O Eduardo topou e deu a co-autoria para ele. Tudo isso valeu muito a pena, pois Monte Inverno ficou lindíssima. Na minha opinião, uma das músicas mais bonitas do Rosa, em todos os tempos.

– Esse CD traz basicamente os maiores sucessos da banda, quais faixas você destaca?

Rogério Feltrin – Todas ficaram muito bonitas. Eu destaco a própria Monte Inverno. Acho que Muitos Choram ficou com uma cara bem diferente e super interessante. Destaco também as mais antigas, anteriores à entrada do Guilherme, pois ficaram maravilhosas na voz dele e com uma nova roupagem. Foi muito bacana resgatar algumas músicas que a gente não tocava há um tempão.

– Ano que vem a banda completa 20 anos, o que estão planejando para comemorar essa data? Vem DVD por aí?

Rogério Feltrin – Ainda não estamos pensando muito nisso, pois estamos focados no CD acústico agora. Mas com certeza temos que preparar coisas bem legais para comemorar os 20 anos da banda. Um DVD seria genial, está em nossos planos sim, mas vamos deixar, como sempre, Deus clarear os planos dele primeiro. Mas com certeza não vai passar em branco, vamos pensar em varias formas de comemorar e agradecer a Deus esse privilégio de estar há 20 anos servindo através da música.

– Fala um pouco sobre o CD anterior, Casa dos Espelhos. Que avaliação você faz desse disco e que frutos vocês têm colhido?

Rogério FeltrinCasa dos Espelhos foi uma grande produção e recebeu muito reconhecimento, tanto do nosso público como de pessoas e veículos ligados à música, não só a religiosa como também a secular.

Tudo isso deu muita credibilidade para a banda Rosa de Saron e também abriu muitas portas, fortalecendo assim o nosso trabalho. Essa credibilidade para a gente é excelente, porque dá muito mais força à nossa mensagem, nos ajuda muito a evangelizar. Nos possibilita falar com mais gente e com mais eficiência também.

Os frutos disso, graças a Deus, são os diversos testemunhos de mudança de vida que recebemos. E isso nos deixa extremamente felizes, comovidos até, porque sabemos que isso alegra, acima de tudo, o coração de Deus.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s